Margarida Prates

As atuações de Margarida Prates enquanto pianista têm merecido o elogio da crítica, dela se escrevendo:
Margarida Prates deu um excelente concerto ontem na Cidade da Guatemala, acompanhada pela Orquestra Sinfónica Juvenil Municipal. A sua atuação foi estrondosa. A maneira como Margarida Prates sente e respira a música e como transmite esse sentimento para o piano é admirável. Ela criou uma fantástica ligação humana e musical com a Orquestra e com o Maestro, ligação evidente em palco durante todo o concerto.” (Direção do Museu Ixchel, Cidade da Guatemala, Agosto 2012).
Com um programa inteiramente dedicado ao romantismo a pianista conquistou o público com a sua musicalidade.” (Diário do Sul, 2009).
“Pianista aromática, confiante, cheia de sentimento. A sua interpretação chegou directa ao coração dos ouvintes.” (Ute van Sanden, Mitteldeutsche Zeitung, 2008).
É uma promessa do piano. Porque não dizer que já passou a fase da promessa… Expressa-se de forma exuberante, mas não teatral.” (Nuno Santos, Suplemento Artes e Letras, Primeiro de Janeiro, 2001).

O seu percurso académico teve início no Instituto Gregoriano de Lisboa, licenciando-se depois na Escola Superior de Musica de Lisboa. Posteriormente, seguiu para Roma, onde frequentou os cursos de aperfeiçoamento pianístico com o Pianista Fausto Zadra, na Scuola Internazionale di Pianoforte.
Atualmente frequenta as masterclasses do pianista Delle Vigne na Academia Internacional de Piano Aquiles Delle Vigne. Em 2016 obteve o “Diploma de Artista”.
Participou em vários concursos de piano a nível nacional e internacional, tendo sido laureada no Jugend Musiziert, no Concurso Internacional de Música do Estoril, no Corso-Concorso di Brescia|Itália e no Tournoi International de Musique|Paris.

Paralelamente à sua atividade concertística, Margarida Prates interessa-se pela área da investigação musicológica, o que a levou a ser convidada pela RDP/Antena2, a conceber, produzir e realizar programas radiofónicos dedicados a diferentes temas, como “A história do teclado” (2008), “O feminismo na música” (2009), “António Fragoso e os seus contemporâneos” (2012), “António Fragoso, biografia musical” (2018).
Em 2018 participou no documentário “A vida breve de António Fragoso”, produzido pela RTP 2, por ocasião do centenário da morte deste músico português.

Margarida Prates é professora de Piano na AMAC.

 

Save

Save