Violeta

A VIOLETA ou VIOLA DE ARCO é o segundo instrumento mais pequeno da família das cordas friccionadas, logo a seguir do violino.
Apesar de este instrumento ser parecido com o violino,  apresenta diferenças tanto a nível do som, como tamanho. A viola de arco é um pouco maior que o violino, fazendo com que o seu timbre seja mais doce e aveludado.
O som é produzido quando um arco de madeira com cerdas feitas de crina de cavalo e cobertas de resina passa transversalmente nas cordas, pondo-as em vibração. As cordas da violeta, da mais aguda para a mais grave, são Lá 4, Ré 4, Sol 3 e Dó 3.

Viola_cordas

Tal como no violino, o violetista coloca o instrumento debaixo do queixo, seguro entre este e o ombro, do lado esquerdo do corpo.

Embora a forma mais comum de produção de som seja com o arco, as cordas também podem ser postas em vibração quando beliscadas com a ponta dos dedos da mão direita (pizzicato).


A violeta ou viola de arco é um instrumento que executa na orquestra passagens mais intermédias e que são importantes ao nível da harmonia.


Para ouvir:

R. SCHUMANN (1810-1856): Marchenbilder, Op. 13: Nicht schnell
P. HINDEMITH (1895-1963), Sonata para viola e piano Op. 11, Nº 4, 1º andamento
B. BRITTEN (1913-1976), “Two Portraits” para orquestra, Nº 2

 

Save

Save